loader

Detran notifica mais de 2 mil motoristas para entregarem suas CNHs em até dez dias



No DO há também notificações para outros 5.076 motoristas respondendo a processos que podem resultar na suspensão da CNH


Extra



Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) notificou 2.188 motoristas a entregarem suas carteiras de habilitação em até dez dias, contados a partir desta quinta-feira, 1º de setembro. A notificação foi para motoristas que tenham acumulado 20 pontos nas suas carteiras nos últimos 12 meses ou cometido punições que possam resultar na perda temporária do direito de dirigir.

A lista foi publicada no Diário Oficial (DO) desta quinta, e inclui apenas os motoristas que não tenham sido encontrados pelos Correios para envio postal. Ela se encontra na Parte I (Poder Executivo), da página 20 à 27.

Para recuperar suas CNHs, os motoristas precisam passar por um curso de reciclagem com 30 horas de duração, além de cumprir a suspensão estipulada. As carteiras devem ser entregues no Detran (Av. Presidente Vargas, 817, Centro) ou em qualquer posto de habilitação.

No DO há também notificações para outros 5.076 motoristas respondendo a processos que podem resultar na suspensão da CNH, e que ainda têm 30 dias para se defender. Destes, 2.876 precisam apresentar defesa prévia e a 2.200 ainda cabe recurso.

Os notificados que não responderem estarão sujeitos a cassação da CNH caso sejam flagrados dirigindo. O flagrante pode ser feito por agentes ou eletronicamente, por radar, no caso de multa após a perda dos direitos de dirigir.

Veja também

Nos Detrans 26/07/2016

Detran PB transfere data de serviços agendados para o dia 5 de agosto

Dia 5 é feriado municipal na Paraíba

Educação 19/08/2016

34 desmanches ilegais foram interditados no Rio Grande do Sul desde fevereiro

Ação conjunta reduziu roubo e furto de veículos em 10,6%

Normativa 29/07/2016

Exigência do exame toxicológico pode aumentar em até 600 reais custo para renovar e tirar carteira de motorista

O Detran de Minas confirmou a obrigatoriedade do exame